Início > Devaneios, Eita Mundão, Qual a Graça? > O último Vermelho

O último Vermelho

A tentativa de assassinato do Presidente da República por uma jovem estudante de História chocou o país. As manchetes dos principais jornais destacavam a explicação da moça sobre seus motivos: A Bolha de Bão Baulo dizia: QUE MUNDO ENTENDE? Já o O Blobo era mais agressivo: DE QUE MUNDO VEIO ESSA AMEAÇA A SEGURANÇA DO PAÍS? O Bornal da Barde dizia: PARA ONDE VAI O MUNDO? Até o gigante norte americano Bew Bork Bimes, na seção Ass of the World deu atenção à notícia.

Tudo isso por que a jovem tentou “matar” o presidente num dos clássicos, mas cada vez mais raros comícios do líder da nação. Dessa vez seria para anunciar o novo programa do Governo Federal, o apelidado Bolsa Desgraça, o polêmico programa que dava bônus para as famílias que sofriam alguma grande perda causada por fatores como a miséria. Por cada “tragédia” as famílias ganham “pontos” no cartão magnético. Morte de idoso vale 5 pontos, adulto por doença, excesso de trabalho (ou a falta de), ou cirrose varia de 10 a 25 pontos, já crianças acima de três anos (crianças acima de onze anos são consideradas adultas e aptas ao trabalho) em qualquer circunstância valem 30 pontos, e finalmente crianças de até três anos falecidas por desnutrição valem 200 pontos. Os pontos podem ser trocados por roupas, mantimentos e em alguns postos por água, a cotação do Dólar é levada em conta para calcular o valor dos pontos, que normalmente gira em torno de R$ 0,03 cada ponto.

O ataque se deu quando o presidente desceu para junto do povo e pegou uma criança no colo dizendo: “Esse menininha linda vale 200 pontos!” A estudante, que estava armada com uma faca de rocambole, tentou acertar a jugular do Presidente, mas não obteve êxito, como relatam os presentes o atacado conseguiu se desvencilhar na hora exata, perdendo apenas o outro dedo mindinho. A menina caiu no chão, sua mãe começou a gritar e a puxar o terno de corte italiano do Presidente: “Quero meus 200 pontos, mataram a minha filha!!”, gritava ela, o presidente Buba tentando se soltar deu dois socos na boca da mulher, resmungando: “Sua filha nem se arranhou sua pobre”, uma dentada surpresa arrancou seu anular, agora lhe faltam três dedos.

Após ser detida a jovem tentou se explicar, quando foi questionada sobre seus motivos apenas respondeu: “O que me consola é que o Mundo vai me entender”, e não disse mais nada. Essa declaração causou furor no imprensa, porque de certa forma ninguém entendia os motivos dela, afinal o presidente estava fazendo um ótimo trabalho, o número de flagelados da seca vinha diminuindo drasticamente, as famílias pobres estavam ganhando o suficiente para se sustentar com o novo programa, o sistema de pontos funcionava bem…

***

− Boa noite! − Disse o engomadinho da TV.

− Boa noite o caralho − Respondeu o barbudo sentando numa poltrona velha, sua tatuagem do Che estava enrugada, ao fundo se destacava o volume do Manifesto do Partido Comunista de Marx, que virou pé de geladeira.

Raimundo desligou a TV, e suspirando disse:

− Eu te entendo Marta.

Coçando a bunda lembrou que amanhã tinha que dar aula pra nova turma, desconfiou que dessa vez ia mudar o discurso…

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: